Até os 22 anos, o brasiliense Fabrício Lima não bebia e nunca havia se interessado por café. A paixão pela bebida foi uma prova do acaso. Convidado para participar de um curso de degustação de cafés especiais, ficou fascinado e acabou estabelecendo um desafio pra vida: mostrar a todas as pessoas esse universo. Hoje, aos 31 anos e uma faculdade de Relações Internacionais depois, Fabrício é proprietário de um dos cafés mais charmosos da cidade, o Seu Patrício - que recentemente se mudou para o Manifesto.

Confira o nosso bate-papo.

DSC_1217.jpg

Manifesto Coworking - Como começou sua história com café?

Fabrício Lima - A minha "história" com café é muito engraçada. Até meus 22 anos, não bebia, e nunca havia me interessado por café. Nesse momento maravilhoso da minha vida (20 e poucos anos), resolvi ser professor de inglês, um dos maiores orgulhos da minha vida e, nessa época, em meio a preparações de aula e correções de prova, o café foi entrando na minha vida, pra dar "aquela ativada" que o dia precisava. Na época não gostava muito, por não ter paladar muito amargo, mas bebia, mesmo assim, para "despertar". Com o passar dos anos, e depois de deixar de lado provisoriamente a profissão de professor para estudar pra concurso, o uso foi intensificado. Foi necessário para aguentar as intensas e duradouras horas de estudo e dedicação. Depois de passar no concurso, deixei de lado o café, em uma verdadeira libertação do café amargo (risos). Passados alguns anos, e sempre batendo na tecla que café era "ruim de gosto", fui apresentado a um curso de degustação de cafés especiais e, depois de muita insistência, fui convencido a participar. NUNCA me arrependi! Foi uma experiência fascinante, e fiquei preocupado com o resultado de satisfação que aquela bebida fez com meu corpo! Eu me vi praticamente compelido a mostrar esse universo novo para TODAS as pessoas que quisessem me ouvir. O melhor meio que encontrei para isso foi abrindo a cafeteria e, desde o início, tem sido uma experiência maravilhosa pelo mundo dos cafés, dos clientes e da vida!  

MC - O Seo Patrício é seu primeiro empreendimento?

FL - Sim, e só passarei a um próximo quando REALMENTE entender esse mundo do empreendedorismo da forma mais profissional possível.

MC - Como surgiu o Seu Patrício? Conte um pouco dessa história pra gente.

FL - Seu Patrício surgiu do sonho de mostrar o universo dos cafés especiais para meus próximos, e acabou sendo esse sonho realizado! Ficávamos na Octogonal, mas recebemos a proposta do Manifesto para caminharmos juntos e, desde o início, nenhum arrependimento acompanha essa maravilhosa parceria de muita amizade, carinho, profissionalismo e sucesso!

MC - O que você aprendeu sobre empreendedorismo com o Seu Patrício?

FL -  Com o Seu Patrício aprendi quase tudo que a vida exige de uma pessoa: competência, amizade, companheirismo, respeito, comprometimento, profissionalismo, empenho, dedicação e muito trabalho. Além disso, aprendi que trabalhar com o que se ama é a melhor sensação do mundo!

MC - Porque abrir o café em um coworking? E por que o Manifesto?

FL - Um espaço de coworking foi um interessante desafio que já fazia parte dos nossos planos. Era muito interessante saber que, no mesmo lugar, transitavam e trabalhavam pessoas tão diferentes e com mentalidades de vida e de negócio tão diversas! Buscando um ambiente inspirador e único, aceitamos o convite feito pela equipe do Manifesto para participar de um espaço tão democrático e inovador, que recebe profissionais com uma nova mentalidade de uso e aproveitamento do tempo para si e para sua empresa. Tudo isso, logicamente, se juntando ao fato de o Manifesto ser esse lugar tão lindo, maravilhoso e amigável a nós e aos outros!  

Leia mais entrevistas de residentes do Manifesto em nosso feed do blog!