Quem nos visitou, percebeu que em nossa copa temos um baldinho da compostar desde o ínicio, e quem é nosso residente já teve o prazer de poder pegar uma mudinha de tempero ou adubo aqui em nossa comunidade! Então hoje apresentaremos a Compostar, responsável por toda coleta do nosso orgânico e por nos fornecer mudinhas todo começo de mês também.

O que a Compostar faz? 

O Projeto Compostar nasceu em 2016, com a proposta de fazer a coleta e a reciclagem de  resíduos orgânicos. Em 2017, o projeto virou uma empresa e, no mesmo ano, nasceu a parceria com o Manifesto Coworking. Todo resíduo orgânico produzido nos escritórios, salas, copa e demais espaços são transformados em adubo e, assim, deixam de impactar negativamente o meio ambiente. 

Como funciona?

Na copa da Manifesto Coworking, fica disponível o baldinho do Projeto Compostar com uma sacolinha compostável dentro. Os resíduos orgânicos são depositados ali, e ao final do dia, a sacolinha é substituída por uma nova. O material orgânico fica armazenado em local apropriado, até que a equipe do Projeto faça a coleta – que ocorre uma vez por semana.

A sacolinha compostável é feita de material orgânico, assim, não necessita de petróleo e é 100% compostável, sendo transformada em adubo juntamente com os resíduos orgânicos.

Mas o que é essa tal de compostagem?

Compostagem é o processo de degradação controlada de resíduos orgânicos sob condições aeróbias, ou seja, com a presença de oxigênio. É um processo no qual se procura reproduzir algumas condições ideais (de umidade, oxigênio e de nutrientes, especialmente carbono e nitrogênio) para favorecer e acelerar a degradação dos resíduos de forma segura, evitando a atração de vetores de doenças. Ao atingir essas condições, os microorganismos decompositores (bactérias e fungos) geram como resultado final o composto orgânico, com características de solo e húmus.

É um método simples e seguro, que garante um produto uniforme, pronto para ser utilizado no cultivo de plantas. No entanto, é um método que necessita ser bem compreendido e bem operado para evitar problemas como a geração de odores e a proliferação de vetores de doenças.

WhatsApp Image 2018-05-02 at 17.26.27.jpeg

 

Quantidade Coletada

São reciclados semanalmente cerca de 20 litros de resíduos orgânicos provenientes da Manifesto Coworking. Desde o início da parceria com o Projeto Compostar, já entregamos aproximadamente 800 litros de resíduos.

E se a parceria nunca tivesse acontecido?

Nesse caso, esses 800 LITROS DE RESÍDUOS teriam sido encaminhados aos LIXÕES e aterros de Brasília. Fala sério, é esse o mundo que queremos pra gente? [ACV1] A problemática dos resíduos sólidos no Distrito Federal é tão grande, que mantivemos, por anos, o maior lixão da América Latina, na Vila Estrutural.

Este lixão foi desativado no início deste ano. Um novo aterro sanitário, localizado em Samambaia, foi inaugurado, com uma expectativa de vida útil de 13 anos. Porém, com a alta produção de resíduos, se a população não alterar as suas atitudes, o local terá seu tempo de uso reduzido para 5 anos.

Mas já que fazemos o certo, vamos falar de coisa boa!

Além de fazer a coleta dos resíduos e cuidar da compostagem, a Compostar entrega mensalmente para o Manifesto Coworking, 10 mudinhas de hortaliça e 5kg de composto orgânico para que os residentes da nossa comunidade possa criar suas próprias hortinhas! Com isso, criamos um processo cíclico no qual os resíduos orgânicos são transformados em nutrientes para ajudar no crescimento de outras plantinhas e futuros alimentos.

WhatsApp Image 2018-05-02 at 17.26.26.jpeg

 

Sobre o Projeto Compostar

O Projeto Compostar é uma empresa de coleta e reciclagem de resíduos orgânicos por meio da compostagem. A empresa surgiu pela preocupação e inquietação do seu sócio fundador, Lucas Moya, com a problemática dos resíduos sólidos no Distrito Federal. Somente em 2017,  foram aterradas mais de 810 mil toneladas de resíduos no extinto aterro da Estrutural. Segundo o Ministério do Meio Ambiente, 50% dos resíduos sólidos domiciliares são orgânicos e passíveis de compostagem. 

Assim, a equipe do Projeto Compostar oferece um serviço de coleta e tratamento desses resíduos. Nas residências, ao se tornar um apoiador, você recebe um baldinho e uma sacolinha compostável, feita de amido, para separar seus resíduos orgânicos. Nós coletamos semanalmente as sacolinhas acumuladas no período e enviamos para o nosso pátio de compostagem, para ser transformada em composto orgânico de ótima qualidade. No fim do mês, nós entregamos para você uma mudinha de hortaliça ou um quilo do adubo produzido. Para os estabelecimentos comerciais, restaurantes, eventos, e etc. a solução é personalizada de acordo com a necessidade de cada um.

Assim, mais do que prestar um serviço, o Projeto Compostar busca estabelecer uma relação de troca com seus apoiadores, criando um processo contínuo de aprendizado e conscientização ambiental.  

Para atingir a mudança que desejamos, precisamos alterar a forma com que a cadeia dos resíduos é vista, ou seja, precisamos sair da lógica linear com início, meio e fim e partir para a visão cíclica onde não existe um fim, mas sim um recomeço do processo. E é exatamente isso que a compostagem proporciona.[ACV2] 

O que é a compostagem?

A compostagem é o processo de degradação controlada de resíduos orgânicos sob condições aeróbias, ou seja, com a presença de oxigênio. É um processo no qual se procura reproduzir algumas condições ideais (de umidade, oxigênio e de nutrientes, especialmente carbono e nitrogênio) para favorecer e acelerar a degradação dos resíduos de forma segura, evitando a atração de vetores de doenças e eliminando patógenos. Ao atingir essas condições, os microorganismos decompositores (bactérias e fungos) geram como resultado final o composto orgânico, com características de solo e húmus. É um método simples e seguro que garante um produto uniforme, pronto para ser utilizado no cultivo de plantas. No entanto, é um método que necessita ser bem compreendido e bem operado para evitar problemas, tais como a geração de odores e a proliferação de vetores de doenças.

Hoje, o Projeto Compostar atende 90 residências e 11 estabelecimentos comerciais espalhados pelo Distrito Federal. Mais de 40 toneladas de resíduos orgânicos já foram tratadas pela empresa. Para as residências, são disponibilizados um balde (Figura 1) e uma sacola compostável para armazenar os resíduos durante uma semana. As coletas são realizadas em dias específicos, a depender da localização da residência. Para fazer parte, é preciso preencher o cadastro na plataforma do Benfeitoria: www.benfeitoria.com/projetocompostar.

 

                             Figura 1: Balde utilizado na coleta residencial.

                           Figura 1: Balde utilizado na coleta residencial.

 

Para os estabelecimentos comerciais, os resíduos são armazenados em bombonas impermeáveis com fechamento rosqueável (Figura 2), o que garante a manutenção das exigências de higiene nos restaurantes. As bombonas são coletadas duas ou três vezes na semana, variando de estabelecimento para estabelecimento. É recomendado que o empreendimento possua um plano de gerenciamento de resíduos sólidos atualizado e uma equipe de funcionários capacitada para realizar a separação correta dos resíduos na fonte. [ACV3] 

 

bombong.png

Figura 2: Bombona utilizada na coleta de estabelecimentos comerciais.

 

 

 

Para fazer parte:

www.benfeitoria.com/projetocompostar

 

 

Dúvidas ou mais informações:

Alana: 61 99655-4490

Lucas: 61 98287-0022

email:contato@projetocompostar.com.br

www.projetocompostar.com

 

 

Comment